A Xunta de Galicia termina os trabalhos de recuperação da floresta da margem do rio Tea

A Xunta de Galicia termina os trabalhos de recuperação da floresta da margem do rio Tea

O Ministério Regional do Ambiente, Território e Habitação realizou um projecto de recuperação do bosque ribeirinho ao longo de quinze quilómetros do rio Tea, ao longo dos municípios de Ponteareas e Salvaterra del Río Miño.

Estas obras garantem a recuperação das árvores da linha da frente nas margens do rio Chá, consolidando-as assim através da plantação de salgueiros e outras espécies folhosas. Foram eliminadas espécies alóctones, principalmente a falsa acácia (Robinia pseudoacacia), ácer com folhas de cinza (Acer negundo), ailanto (Ailanthus altissima), mimosa (Acacia dealbata) e bambu gigante (Phyllostachys bambusoides). Finalmente, foram realizados trabalhos para reter desabamentos de terras ou encostas que pudessem ser afectadas por inundações.

Os trabalhos neste projecto de recuperação começaram em Janeiro com um orçamento de mais de 50.000 euros, realizado por um centro especial de emprego de iniciativa social, com o objectivo de proporcionar uma oportunidade de emprego a pessoas de grupos de difícil integração.