Território de intervenção

barra-colores

A área de intervenção do projeto está formada pela sub-bacia hidrográfica do rio Minho no seu troço internacional desde a sua desembocadura até a barragem de Frieira (Ourense) e os rios tributários (afluentes) de Portugal e Galiza neste troço, que atinge uma superfície de 1934 km2. O rio Minho, nos seus últimos 77 quilómetros de percurso, desde Melgaço (Portugal) e Crecente (Pontevedra) até a sua desembocadura, serve de fronteira entre Espanha e Portugal.

Nesta área de intervenção estão incluídos cincos espaços da Rede Natura 2000:

2 na Galiza: ZEC Baixo Miño (E1140007) e ZEC rio Tea (E1140006).

3 em Portugal: rio Minho (PTCON0019), Corno do Bico (PTCON0040) e estuários dos rios Minho e Coura (PTZPE0001).

A sub-bacia internacional do rio Minho compreende uns 1084 km2 na parte galega que está distribuída nos municípios da Guarda, Mos, O Porriño, Tui, A Cañiza, Mondariz–Balneario, Ponteareas, Salvaterra de Miño, Mondariz, O Covelo, Salceda de Caselas, Tomiño, Oia, O Rosal, As Neves, Arbo e Crecente, todos eles na província de Pontevedra, e Padrenda em Ourense. Na parte portuguesa, a sub-bacia compreende uns 850 km2 entre os municípios de Caminha, Paredes de Coura, Vilanova de Cerveira, Valença, Monção e Melgaço.

Espanha

barra-colores

Pela parte galega, os afluentes principais neste troço são os rios

Tamuxe, Pego, Louro, Furnia, Tea, Caselas e Deva.

Portugal

barra-colores

No troço português os afluentes ou tributários principais são os rios Mouro, Gadanha, Coura e Trancoso.