em marcha a reprodução artificial do estoque de salmón do rio minho

em marcha a reprodução artificial do estoque de salmón do rio minho

Técnicos da Direção Xeral de Património Natural realizaram na piscifactoría de Carballedo, em Cerdedo – Cotobade (Pontevedra) o desove artificial de salmón atlântico do rio Minho.

Durante o mês de janeiro têm-se desovado um total de 3 instâncias procedentes Minho, dos que se espera obter um total de 15,000 crianças, embora ainda ficam umas 3 ou 4 fêmeas do Minho mais por desovar que poderiam produzir uns 30 ou 40.000 juvenis.

Ao longo do 2018, espera-se poder fazer soltas em afluentes do Baixo Minho da Galiza e Portugal a mais de 20.0000 preesguines. Trata-se de uma ação contemplada no projeto POCTEP Migraminho para reforçar a população local de salmón no rio Minho, concretamente enquadrada em uma das ações da atividade 3, “Criação de um estoque reprodutor de salmón procedente do rio Minho”.

O Chefe de Serviço de Conservação da Natureza em Pontevedra e  responsável pelo Projeto MigraMinho, Pablo Caballero, explicou aos meios como é a origem do processo de repoblación do salmón, que tem local nestas instalações da Xunta.

A partir de um estoque reprodutor formado por instâncias adultos que se capturam no seu remonte invernal dos rios, chegado o momento preciso e baixo umas condições nas que não se produz nenhum dano aos salmones se extraem em media umas 1.700 ovas por Kg, o que supõe uma média de uns 7.500 ovos por fêmea. Depois de extrair o esperma do macho produz-se a fecundación artificial que é monitorada e controlada na Estação de Carballedo.

As crianças de salmón começam a nascer aos 50 dias e ainda passarão um ou dois anos antes de que migrem ao mar, onde completarão o seu crescimento. Se sobrevivem, regressarão ao rio, ao cabo de 2 anos de vida marinha, e reproduzir-se-ão no mesmo local onde se soltaram, perpetuando de novo esta espécie no rio Minho.

A Televisão da Galiza realizou uma reportagem de o  processo levado a cabo, que se pode consultar no seguinte enlace: http://www.crtvg.es/tvg/a-carta/programa-59-2