Recuperação de Anguilla na seção internacional do rio Minho

Recuperação de Anguilla na seção internacional do rio Minho

A Estação de Hidrobiologia “Encoro do Con” -EHEC- vem monitorando as populações de enguias através de diferentes técnicas de marcação, permitindo avaliar o impacto das atividades do projeto nos parâmetros biológicos das populações de peixes migratórios como as modificações das condições dos habitats fluviais produzidas pelas ações do projeto.

Seguindo o protocolo elaborado no Plano de Translocação de Enguias na Seção Internacional do Rio Minho, os membros da EHEC-USC foram responsáveis ​​por marcar mais de oitocentas cópias de enguias acumuladas a pé do reservatório de Frieira. Esses espécimes foram liberados na parte superior do rio Tea, a montante da estação de captura A freixa, em uma área com uma saída clara para o rio Minho.

Foi feita dupla marcação de cada enguia, com elastômero visível na parte ventral e com micromarca magnética (Coded Wired Tag) na área dorsal, para que quando capturados em A Freixa durante a descida migratória para o mar, possam ser identificados por Operadores dele. Dessa forma, você pode rastrear essas amostras e conhecer o grau de sucesso dessas ações na Atividade 4 “Avaliação do impacto das ações” do projeto.