Medio Ambiente adjudica la regeneración de la ribera del Río Tea a una empresa de inserción laboral

Medio Ambiente adjudica la regeneración de la ribera del Río Tea a una empresa de inserción laboral

  • Esta atuação, prevista não Projeto de Cooperação Transfronteiriça Migraminho que lidera a Direção Xeral de Património Natural, tem um custo de 51.650 e realizar-se-á nos próximos 4 meses.
  • A execução desta atividade estava reservada a centros especiais de emprego de iniciativa social e empresas de inserção laboral.

 

A Xunta de Galicia adjudicou o serviço de regeneração do bosque de ribera, eliminação de vegetação alóctona invasora e consolidação das margens da Zona de Especial Conservação (ZEC) do rio Tea a Properdis, Empresa de Inserção Laboral S.L.

Esta licitação estava reservada de maneira específica a centros especiais de emprego de iniciativa social e empresas de inserção laboral, pelo que a Secretaria quer apoiar a igualdade de oportunidades a coletivos desfavorecidos.

A realização desta atividade permitirá a recuperação ambiental a mais de 1,5 km da ribera do Tea, afluente no que se reproduzem diversas espécies fluviais, como é o salmón. Está prevista a plantação de bosque de ribera com frondosas autóctonas e a eliminação de espécies arbóreas alóctonas.

Trata-se de uma atuação contemplada no projeto de cooperação transfronteiriça Migramiño- minho, que tem como objetivo a proteção e conservação do habitat fluvial do baixo Miño e assim contribuir a melhoria das espécies migradoras como são o salmón, a lamprea ou a enguia. Está cofinanciado em um 75% pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

A previsão é que estes trabalhos comecem em meados de dezembro. Com tudo, o grosso das atuações desenvolver-se-ão nos primeiros meses do 2020, já que é a época mais acomodada para poder realizar as tarefas de plantação.